www.centrocelsofurtado.org.br


ELEMENTOS RELEVANTES DO CENÁRIO REGIONAL


Imprimir



 

  • O Estado nacional vem perdendo capacidade de financiamento das instituições públicas federais localizadas na região, especialmente, as ligadas ao desenvolvimento e a C&T. Ilustram esse processo: a Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA); o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA); a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM); o Museu Emilio Goeldi.
     
  • As grandes obras de infraestrutura parecem que retornam ao cenário em razão das demandas do Sul-Sudeste, como é o caso das dezenas de hidrelétricas já programadas, o que, certamente, será um novo vetor de desordem ecológica e social, com pouco ou nenhum benefício para a Amazônia em si;
     
  • Dinâmicas econômicas que até então sustentavam o crescimento do produto interno regional perderam o ritmo e parecem que estão com suas forças motrizes comprometidas. Ilustram os casos de perda de dinamismo da Zona Franca de Manaus – ZFM, responsável pelo município de Manaus representar por si só mais de 40% do PIB da Amazônia Ocidental; e da indústria minero-metalúrgico do estado do Pará, que teve suas commodities minerais desvalorizadas pela crise internacional e pela redução do crescimento da China;
     
  • Repetição de eventos extremos de enchente/vazante com destruição de infraestrutura municipal e massiva migração para as sedes municipais, com sobrecarga dos serviços públicos já deficientes;
     
  • Ampliação da presença de organizações criminosas na região com a ampliação do trânsito em grande escala de drogas, crescimento da criminalidade urbana e da dependência química na juventude. 
 
Comissão Organizadora





Centro Celso Furtado © 2006 - Todos os direitos reservados