www.centrocelsofurtado.org.br


Livros


Imprimir



Sobre Celso Furtado*
 
 
  • ACOULAY, Gérard. Les théories du développement: du rattrapage des retards à l'explosion des inégalités. Rennes: Presses Universitaires de Rennes, 2002. (Didact Économie).
     
  • ALENCAR JÚNIOR, José Sydrião de, org. et al. Celso Furtado e o desenvolvimento regional. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2005.

  • ARESTIS, Philip; SAWYER, Malcolm C. Eds. A biographical dictionary of dissenting economists. Inglaterra: Edward Elgar, 2000.

  • AUSTRUY, Jacques. Le scandale du développement. Paris: M. Rivière, 1965. (Bilans de la Connaissance Économique, 8).

  • AYRES, Andreia Ribeiro. Ares do Brasil: Celso Furtado, o lugar do desenvolvimento. Rio de Janeiro: E-papers, 2007. (Col. Engenho & Arte, 9).

  • BEAUD, Michel; DOSTALER, Gilles. Economic thought since Keynes: a history and dictionary of major economists. Tradução: Valérie Cauchemez, Eric Litwack. Inglaterra: Edward Elgar, 1995.

  • BERCOVICI, Gilberto. Desigualdades regionais, Estado e constituição. Prefácio: Paulo Bonavides. São Paulo: Max Limonad, 2003.

  • BERNAL, Cleide (Org.). A economia do Nordeste na fase contemporânea. Fortaleza: BNB, 2006. (Coleção Livro Acadêmico; 1).

  • BEST, Lloyd; LEVITT, Kari Polanyi. Essays on the theory of plantation economy : a historical and institutional approach to Caribbean economic development. Prefácio: Norman Girvan. Jamaica: UWIPress, 2009.

  • Bibliography of selected Latin American publications on development. Brighton: Institute of Development Studies Library, 1978.

  • BOJUNGA, Cláudio. JK: o artista do impossível. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

  • BOSI, Alfredo. Entre a literatura e a história. São Paulo: Editora 34, 2013.

  • ______.  Ideologia e contraideologia: temas e variações. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

  • BOTELHO, André; BASTOS, Elide Rugai; BÔAS, Glaucia Villas, (Orgs.). O moderno em questão: a década de 1950 no Brasil. Rio de Janeiro: Topbooks, 2008.

  • BOTTOMORE, Tom, (Ed.). Dicionário do pensamento marxista. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2001.

  • BRAND, Salvador Osvaldo. Diccionario de economía. Prefácio: Benjamín Sarta. Bogotá: Plaza & Janes, 1984. (Col. Antología del pensamiento económico y social de América Latina, 8).

  • BRANDÃO, Gildo Marçal; LIMA, Marcos Costa; REIS, Rossana Rocha, (Orgs.). Regionalismos, democracia e desenvolvimento.São Paulo: Humanitas, 2007.

  • BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Prêmio Nacional de Desenvolvimento Regional 2010: homenagem a Celso Furtado. Prefácio: João Reis Santana Filho; Henrique Villa da Costa Ferreira. Brasília, D.F.: Ministerio da Integração Nacional, 2010.

  • BRASIL. Ministério das Relações Exteriores. Serviço Brasileiro para Seleção de Emigrantes na Europa. Développement du Nort-Est Brésilien. Brasília, D. F. : SBSEE, 1960.

  • BRASIL. Presidência da República. Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. Anais. Seminário sobre desenvolvimento: agenda nacional sobre desenvolvimento em debate. Brasília: O Conselho, 2006.

  • CALLADO, Antonio. Os industriais da sêca e os "Galileus" de Pernambuco: aspectos da luta pela reforma agrária no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1960.

  • CAMPA, Riccardo. A reta e a curva: reflexões sobre nosso tempo com Oscar Niemeyer, Mario Schemberg e Celso Furtado. Tradução: Aurora Fornoni Bernardini, Homero Freitas de Andrade. São Paulo: Max Limonad, 1986. (Coleção Marxteoria, 1).

  • CAMPOS, Roberto de Oliveira. A lanterna na popa: memórias. Rio de Janeiro: Topbooks, 1994.

  • CANO, Wilson. Ensaios sobre a formação econômica regional do Brasil. São Paulo: Editora Unicamp, 2002. 

  • CARVALHO, Vera Maria de Aguiar; COSTA, Vera Rita da. (Eds.) Cientistas do Brasil: depoimentos. Apresentação: Ennio Candotti. São Paulo: Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 1998.

  • CASTRO, Inez Batista (Org.). Novas interpretações desenvolvimentistas. Rio de Janeiro: Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento, 2013. (Coleção Pensamento Crítico; 4).

  • CASTRO, Sílvio. A Academia Brasileira de Letras e eu. Rio de Janeiro: Galo Branco, 2000.

  • Celso Furtado 80 anos: homenagem da Paraíba. Apresentação: Arlindo Pereira de Almeida. João Pessoa: SEBRAE-PB, 2001.

  • COELHO, Francisco da Silva; GRAZIEIRA, Rui Guilherme, (Orgs.) Celso Furtado e a formação econômica do Brasil. Prefácio: Fernando Henrique Cardoso. São Paulo: Atlas, 2009.

  • COLLARD, Eugène Albert. Au nord-est brésilien N. E. BRA: un effort exemplaire de développement régional. Prefácio: Jacques Leclercq. Belgique: Dimanche, 1963.

  • CONFERENCIA INTERNACIONAL RED DE ESTUDIOS SOBRE EL DESARROLLO CELSO FURTADO [2. : 2001 : México, D.F.].Mundialización, transnacionalización y subdesarrollo. Coordenador: Gregorio Vidal. México, D. F.: Univedad Autónoma Metropolitana, 2001.

  • CORTÉS CONDE, Roberto; STEIN, Stanley J.; RYBACEK-MLYNKOVA, Jirina, (Eds.). Latin America: a guide to economic history, 1830-1930. Colaboradores: Carmen Cariola, Enrique Florescano, Tulio Halperín Donghi, Shane J. Hunt, Nicia Villela Luz, Pablo Macera, William P. McGreevey e Osvaldo Sunkel. Berkeley: University of California Press, 1977.

  • COUTO, Ronaldo Costa. A história viva do BID e o Brasil. Rio de Janeiro: Record, 2000.

  • CROUZET, Maurice, coord. Le monde depuis 1945. Paris: Presses Universitaires de France, 1973. 2 v. (Col. Peuples et civilization, 22).

  • COUTO, Ronaldo Costa. Memória viva do regime militar: Brasil: 1964-1985. Rio de Janeiro: Record, 1999.

  • D'AGUIAR, Rosa Freire, (Org.). Celso Furtado e a dimensão cultural do desenvolvimento. Rio de Janeiro: Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento, 2013. (Coleção Pensamento Crítico; 2).

  • DALAND, Robert T. Brazilian planning: development, politics and administration. Chapel Hill: The University of North Caroline, 1967.

  • DOSMAN, Edgar J. Raúl Prebisch (1901-1986): a construção da América Latina e do Terceiro Mundo. Tradução: Teresa Dias Carneiro; César Benjamin. Rio de Janeiro: Contraponto : Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento, 2011.

  • ______. The life and times of Raúl Prebisch: 1901-1986. London: Montreal & Kingston, 2008. 

  • FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DA BAHIA. Rômulo: desenvolvimento regional e industrialização. Salvador: FIEB, 2013. (Série FIEB. Documentos Históricos; 2).

  • FERREIRA, Jorge. Nacionalismo e reformismo radical: 1945-1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007. (Coleção As Esquerdas do Brasil, 2).

  • FERREIRA, Marieta de Moraes (Coord.) João Goulart: entre a memória e a história. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

  • FIGUEIREDO, Argelina Cheibub. Democracia ou reforma?: alternativas democráticas à crise política: 1961-1964. Tradução: Carlos Roberto Aguiar. São Paulo: Paz e Terra, 1993.

  • FONSECA, Pedro Cezar Dutra. Vargas: o capitalismo em construção 1906-1954. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 2014.(Estudos Brasileiros; 7).

  • FRANK, André Gunder. Le développement du sous-développement: l ´Amérique Latine. Tradução: Christos Passadéos. Paris: F. Maspero, 1970. (Col. Textes à l´appui).

  • FURTADO, André Tosi et al. Celso Furtado: os desafios do desenvolvimento. Organização: Francisco Luiz Corsi; José Marangoni Camargo. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

  • FURTADO, Celso et al. O pensamento de Celso Furtado e o nordeste hoje. Fotos de Gustavo Moura. Rio de Janeiro: Contraponto : Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento : Banco do Nordeste do Brasil, 2009.

  • GANEM, Angela et al. Ecos do desenvolvimento: uma história do pensamento econômico brasileiro. Rio de Janeiro: IPEA : Centro Internacional Celso Furtado de Política para o Desenvolvimento : Banco da Amazônia, 2011. 

  • GAUDÊNCIO, Francisco de Sales; FORMIGA, Marcos (Orgs.). Era da esperança: teoria e política no pensamento de Celso Furtado. Apresentação: Ronaldo Cunha Lima. São Paulo: Paz e Terra, 1995.
  • GORDON, Lincoln. A segunda chance do Brasil: a caminho do primeiro mundo. Tradução: Sérgio Bath, Marcelo Raffaelli. São Paulo: SENAC, 2002.

  • GREMAUD, Amaury Patrick et al. Ensaios de história do pensamento econômico no Brasil contemporâneo. São Paulo: Atlas, 2007.

  • GUILLÉN, Arturo; VIDAL, Gregorio. Celso Furtado. Madri: Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo, Ministerio de Asuntos Exteriores y de Cooperación, 2008.

  • GUIMARÃES, Juarez. A esperança equilibrista: o governo Lula em tempos de transição. Prefácio: Marilena Chauí. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

  • GUNTHER, John. Inside South America. Londres: H. Hamilton, 1967. 

  • GURGEL, Claudio; MARTINS, Paulo Emílio Matos (Orgs.). Estado, organização e pensamento social brasileiro. Niterói: EDUFF, 2013.

  • HAFFNER, Jacqueline. Cepal: uma perspectiva de desenvolvimento latino-americano. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1996. (Coleção História; 10).

  • HEIMER, Franz-Wilhelm; HEIMER, Maria de Lourdes; RAMOS, Mara Jorge. Bibliographien zu Politik und Gesellschaft lateinamerikanischer Lander: neuere Studien zur Politik Brasiliens 1960-1967. Prefácio: Dieter Oberndorfer. Freiburg: Arnold-Bergstraesser-Instituts, 1968.

  • HIRSCHMAN, Albert O. A bias for hope: essays on development and Latin America. London: Yale University Press, 1971.

  • HIRSCHMAN, Albert O. Política econômica na América Latina. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1965.

  • HIRSCHMAN, Albert O.. Journeys toward progress: studies of economic policy-making in Latin America. Nova York: The Twentieth Century Fund, 1963.

  • IGLESIAS, Francisco. História e ideologia. São Paulo: Perspectiva, 1971. (Coleção Debates; 28).

  • ______. Historiadores do Brasil: capítulos de historiografia brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

  • ISMAEL, Ricardo. Nordeste: a força da diferença, os impasses e desafios na cooperação regional. Recife: Massangana, 2005.

  • JUNQUEIRA, Ivan (Org.). Acadêmicos no Jornal do Brasil. Rio de Janeiro: Instituto Herbert Levy, 2005.

  • KUJAWSKI, Gilberto de Mello. Liberdade e participação. Petrópolis: Vozes, 1982.

  • LAFAYE, Jean-Jacques. La marche de l’homme: témoignages du monde. Paris: Harmattan, 2006.

  • LAFER, Betty Mindlin. Planejamento no Brasil. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 1975. (Col. Debates. Economia, 21).

  • LEFF, Nathaniel H. Economic policy-making and development in Brazil, 1947-1964. New York: John Wiley & Sons, 1968.

  • LIMA, Marcos Costa. Região & desenvolvimento no capitalismo contemporâneo: uma interpretação crítica. Prefácio: Rosa Freire d'Aguiar Furtado. São Paulo: UNESP, 2011.

  • ______; DAVID, Maurício Dias, (Orgs.) A atualidade do pensamento de Celso Furtado. Texto da orelha: Rosa Freire d`Aguiar Furtado. Leste Vila Nova: Verbena, 2008.

  • ______; NASCIMENTO, Angela, (Orgs.). O Nordeste brasileiro em questão: uma agenda para reflexão. Recife: UFPE, 2014.

  • LIMA, Oliveira, 1867-1928. Formação histórica da nacionalidade brasileira. 3. ed. São Paulo: PubliFolha, 2000. (Coleção Grandes Nomes do Pensamento Brasileiro).

  • LORA, Jorge; MALLORQUÍN, Carlos. Org. Prebisch y Furtado: el estructuralismo latinoamericano. México: Benemérita Universidad Autónoma de Puebla, 1999.

  • LOUREIRO, Maria Rita. Os economistas no governo: gestão econômica e democracia. Rio de Janeiro, Brasil: FGV Editora, 1997.

  • LOVE, Joseph L. A construção do Terceiro Mundo: teorias do subdesenvolvimento na Romênia e no Brasil. Tradução: Patrícia Zimbres. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

  • ______. Crafting the Third World: theorizing underdevelopment in Rumania and Brazil. California: Stanford University Press, 1996.

  • LUCAS, Fábio; BELLUZZO, Luiz Gonzaga de Mello. (Orgs.) A guerra do Brasil: a reconquista do Estado brasileiro - um conjunto de propostas para inserir o Brasil na luta contra o sistema mundial de dominação. São Paulo: Textonovo, 2000.

  • LUCAS, José. Não à teoria do subdesenvolvimento. São Paulo: Kairós, 1983.

  • MALLORQUIN, Carlos. Celso Furtado: um retrato intelectual. São Paulo: Xamã; Rio de Janeiro : Contraponto, 2005.

  • MANTEGA, Guido. A economia política brasileira. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 1987.

  • MARSHALL, Andrew. Brazil. Londres: Thames & Hudson, 1966. (Col. New nations and peoples).

  • MARTINIÈRE, Guy. Aspects de la coopération franco-brésilienne: transplantation culturelle et stratégie de la modernité. Grenoble: Presses Universitaires de Grenoble; Paris: Maison des Sciences de l´Homme, 1982.

  • MARTINS, Paulo Emílio Mattos; MUNTEAL, Oswaldo (Orgs.). O Brasil em evidência: a utopia do desenvolvimento. Rio de Janeiro: PUC-RJ : FGV, 2012.

  • MELLO, José Octávio de Arruda. História da Paraíba: lutas e resistência. 12. ed. João Pessoa: A União, 2013.

  • MERCADANTE, Aloizio. Brasil: a construção retomada. Prefácio: Luiz Inácio Lula da Silva. São Paulo: Terceiro Nome, 2010.

  • MORAES, João Quartim de, et al. Intérpretes do Brasil: clássicos, rebeldes e renegados. São Paulo: Boitempo, 2014.

  • MORAES, José Geraldo Vinci de; REGO, José Marcio. Conversas com historiadores brasileiros. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 2007.


  • MORAES, Reginaldo C. Corrêa de. Celso Furtado: o subdesenvolvimento e as idéias da Cepal. São Paulo: Atica, 1995. (Série Fundamentos).

  • ______; ANTUNES, Ricardo; FERRANTE, Vera B. (Orgs.) Inteligência brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1986.

  • MOTA, Lourenço Dantas (Org.) Introdução ao Brasil: um banquete no trópico. São Paulo: SENAC, 1999.

  • NAÇÕES UNIDAS. Symposium de réflexion internationale "et le développement". S. l.: UNESCO, 1994.

  • NERY, Tiago. A economia do desenvolvimento na América Latina: o pensamento da Cepal nos anos 1950-1990. São Paulo: Caros Amigos, 2011.

  • NIEDERGANG, Marcel. Les vingt Amériques latines. Paris: Seuil, 1969.

  • NOVAIS, Fernando A. Aproximações: ensaios de história e historiografia. São Paulo: Cosac & Naify, 2005.

  • NUNES, António José Avelãs. Industrialização e desenvolvimento: a economia política do "modelo brasileiro de desenvolvimento". Coimbra: Ed. do autor, 1983.

  • OLIVEIRA, Francisco de. A navegação venturosa: ensaios sobre Celso Furtado. São Paulo: Boitempo, 2003.

  • ______. Elegia para uma re(li)gião: SUDENE, Nordeste, planejamento e conflitos de classes.  6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993. (Estudos sobre o Nordeste, 1).

  • OLIVEIRA, Maria das Graças Corrêa de. A Sudene e o projeto de povoamento da Amazônia maranhense: uma experiência instigante. Recife: Luci Artes Gráficas, 2012.

  • PAGE, Joseph A. The revolution that never was: Northeast Brazil, 1955-1964. New York: Grossman, 1972.

  • PARRA LUZARDO, Gastón et al. Celso Furtado: vigencia de un pensador. Caracas: Banco Central de Venezuela, 2006. (Colección Científico Sociales Latinoamericanos).

  • PELLEGRINO, Anderson César Gomes Teixeira. Nas sombras do subdesenvolvimento: Celso Furtado e a problemática regional no Brasil. Prefácio: Plínio de Arruda Sampaio Jr. Campinas: Alínea, 2005.

  • PEREIRA, Luiz Carlos Bresser; REGO, José Márcio (Orgs.) A grande esperança em Celso Furtado: ensaios em homenagem aos seus 80 anos. São Paulo: Ed. 34, 2001.

  • PIMENTEL, Luís. 10 brasileiros nota 10. São Paulo: Moderna, 2014.

  • PREBISCH, Raúl. Hacia una dinámica del desarrollo latinoamericano: con un apéndice sobre el falso dilema entre desarrollo económico y estabilidad monetaria. México, D. F.: Fondo de Cultura Económica, 1963.

  • PRÊMIO Moinho Santista: quatro décadas de incentivo à cultura. São Paulo: Prêmio, 1995.

  • PUCHEU, Alberto; MEIRA, Caio. Guia conciso de autores brasileiros = Brazilian authors concise guide. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2002.

  • RABELO, Genival. Denúncias, episódios e personagens: coletânea de um repórter. Rio de Janeiro: Cromática, 1996.

  • REALE JÚNIOR. Às margens do Sena. Depoimento a Gianni Carta, Prefácio: Mino Carta. Rio de Janeiro: Ediouro, 2007.

  • RÊGO, José de Jesus Moraes. Perspectivas para um Brasil em desenvolvimento. Brasília, D. F. : Ed. Ser, 2008.

  • REINAGA, Cesar Augusto. Esbozo de una historia del pensamiento económico del Peru. Cuzco: Garcilaso, 1969.

  • ROBOCK, Stefan Hyman. Brazil's developing northeast: a study of regional planning and foreign aid. Fortaleza: Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste, 1959.

  • ______. O desenvolvimento econômico do Nordeste do Brasil. Fortaleza: Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste, 1959.

  • RODRIGUEZ, Octavio. O estruturalismo latino-americano. Prefácio: Fernando Henrique Cardoso; Tradução: Maria Alzira Brum Lemos; Revisão técnica: Tito Ryff. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

  • ROETT, Riordan. The politics of foreign. Nashville: Vanderbilt University Press, 1972.

  • ROSAS, Clemente. Praia do Flamengo 132: crônica do movimento estudantil no anos 1961-62. Recife: Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco-FUNDARPE, 1992.

  • SABOIA, João; CARVALHO, Fernando J. Cardim de (Orgs.) Celso Furtado e o século XXI. Rio de Janeiro: MinhaEditora : Instituto de Economia. UFRJ; São Paulo : Manole, 2007.

  • SAMPAIO, Plínio de Arruda. Entre a nação e a barbárie: os dilemas do capitalismo dependente em Caio Prado, Florestan Fernandes e Celso Furtado. Petrópolis: Vozes, 1999.

  • SANTOS, Theotonio dos. Del terror a la esperanza: auge y decadencia del neoliberalismo. Tradução: Amelia Hernández, Prólogo: Domingo F. Maza Zavala. Caracas: Monte Avila, 2007.

  • SCHLESINGER JR, Arthur M. A thousand days: John F. Kennedy in the White House. Londres: A. Deutsch, 1966.

  • SEMINÁRIO INTERNACIONAL CELSO FURTADO, A SUDENE E O FUTURO DO NORDESTE [2000 : Recife]. Livro comemorativo. Recife: SUDENE, 2000.

  • SILVA, Frederico A. Barbosa da et al. Questão social e políticas sociais no Brasil contemporâneo. Organização: Luciana Jaccoud. Brasília, D. F. : IPEA, 2005.

  • SILVA, Marcos Fernandes Gonçalves . Formação econômica do Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

  • SILVA, Maria Beatriz Oliveira da. Desenvolvimento sustentável no Brasil de Lula: uma abordagem jurídico-ambiental. Prefácio: Paulo Affonso Leme Machado. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2009.

  • SILVA, Roberto Pereira. O jovem Celso Furtado: história, política e economia. São Paulo: Edusc, 2011.

  • SIMPOSIO DE HISTÓRIA ECONÓMICA LATINOAMERICANA [1 : 1970 : Lima, Peru]. La historia económica en América Latina: situación y métodos. México, DF: Secretaría de Educación Pública, 1972.

  • TAVARES, Hermes Magalhães. Planejamento regional e mudança: o projeto Furtado-JK para o Nordeste. Rio de Janeiro: H. P. Comunicação : UFRJ, 2004.

  • TAVARES, Maria da Conceição (Org.) Celso Furtado e o Brasil.  São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2001.

  • TEIXEIRA, Alberto. Planejamento público: de Getúlio a JK, 1930-1960. Fortaleza: IPLANCE, 1997. (Teses & Monografias, 5).

  • TEIXEIRA, Aloisio et al. 50 anos de Formação Econômica do Brasil: ensaios sobre a obra clássica de Celso Furtado. Rio de Janeiro: IPEA, 2009.

  • TRINDADE, Hélgio. Ciências sociais no Brasil: diálogos com mestres e discípulos. Brasília, D. F. : ANPOCS, 2012.

  • TRINDADE, Hélgio. Universidade em perspectiva. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1996.

  • VIDAL, Gregorio; GUILLÉN ROMO, Arturo, (Eds.). Repensar la teoría del desarrollo en un contexto de globalización: homenaje a Celso Furtado. Buenos Aires: Clacso; México, DF : Universidad Autónoma Metropolitana. Casa abierta al tiempo : Red Eurolatinoamericana de Estudios sobre el desarollo Celso Furtado, 2007. (Col. Edición y distribución cooperativa).

  • VIDAL, Gregorio; GUILLÉN ROMO, Arturo; DÉNIZ, José (Coords.). AMÉRICA LATINA: ?Cómo construir el desarrollo hoy?. Madrid: Fondo de Cultura Económica, 2013. (Sección de Obras de Economía).

  • VIEIRA, Rosa Maria. Celso Furtado: reforma, política e ideologia (1950-1964). São Paulo: EDUC, 2007. (Hipótese).

  • WACHTEL, Howard M. Os mandarins do dinheiro: as origens da Nova Ordem Econômica Supranacional. Tradução: Roberto Raposo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.
 


* Bibliografia estabelecida por Aline Balué, bibiotecária do Centro Celso Furtado, a partir da base de livros existentes na Biblioteca Celso Furtado. Para os artigos e as teses, ver www.bibliotecacelsofurtado.org.br

 






Centro Celso Furtado © 2006 - Todos os direitos reservados